depressao


              O 5-Hidroxitriptofano é o precursor imediato da serotonina, que tem sido proposta como sendo um anti-depressivo  eficaz no tratamento psicofarmacológico. O desenvolvimento da depressão vem sendo atribuido bioquimicamente à distúrbios na neurotransmissão de monoaminas no cérebro. Segundo esta teoria, a patogênese da depressão endógena envolve a deficiência de serotonina e/ou noradrenalina na fenda sináptica do neurônio.
      A deficiência de serotonina, por exemplo, pode ser corrigida de algumas maneiras,impedindo que a serotonina seja inativada na fenda sináptica, ou progredindo na síntese da serotonina cerebral. Tendo em vista estes requisitos, umas das estratégias a serem seguidas para o tratamento da depressão então, seria a utilização de precursores  ativos de serotonina, como o 5-hidroxitriptofano. A síntese de serotonina cerebral depende da disponibilidade de aminoácido TP no plasma; 90% de TP sérico está ligado à albumina, tendo que competir com outros aminoácidos na barreira hemato-encefálica. Além disso, o processo enzimático envolvido na hidroxilição do TP à 5-HTP, não é especificamente limitada à essa reação e pode competir com outros processos metabólicos essenciais à biossintese e degradação de outros neurotransmissores. Como consequência, somente cerca de 2% de TP é hidroxilado à 5-HTP. Devido à este perfil, o precursor imediato eficaz a ser utilizado é o próprio 5-HTP. Este atravessa a barreira hemato-encefálica, estando disponivel para o biossintese de serotonina.