flores


CARACTERÍSTICAS: Apresenta-se na forma de cristais e seu processo de extração dá-se através das flores secas de Tagetes erecta.
O  processo de extração resulta nos pigmentos da planta convertidos quimicamente em Luteína.
A Luteína tem se mostrado um importante antioxidante. Estudos mostraram que a Luteína é o carotenóide mais efeito para inibir a peroxidação dos lipídios, sendo quimicamente oxidada pelos radicais de oxigênio. Por ser um antioxidante global, foi dectada em tecidos da mucosa ocular, facial, ovariana e bucal, e tecido adiposo da mama.
O betacaroteno é o mais  famoso carotenóide , encontra-se praticamente ausente no aparelho ocular.A Luteína é uma forma de carotenóide que chega até o globo ocular.

RELAÇÃO ENTRE A LUTEÍNA E O DMRI: A DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade)é um processo degenerativo que ocorre quando finíssimos vasos no fundo do olho ficam enfraquecidos, permetindo que o sangue escape  e deixando-o sensivel ao ataque dos raios solares. Isto podem causar manchas escuras que bloqueiam  ou distorcem qualquer imagem em seu campo de visão.
Luteína é um potente nutriente encontrado em frutas e vegetais prevenindo o risco de DMRI e outras enfermidades dos olhos, sendo capaz de reverter a obstrução moderada e a turbidez tão prejudicadas. A Luteína é uma substância capaz de envolver a mácula, protedendo-a da ação dos radicais livres.

MECANISMO DE AÇÃO: Embora o mecanismo de ação ainda seja desconhecido sabe-se que a Luteína age acumulando-se principalmente  na Mácula, fornecendo seu pigmento amarelado e protegendo-a da luz azul  (diferentemente da luz ultravioleta, que também é prejudicial, a luz é parte do espectro visível) que pode danificar o fundo dos olhos.

AÇÃO: A degeneração da Mácula e opacidade do cristalino deve-se à glicação das proteínas localizadas nos olhos, promovida pelo ataque dos radicais livres gerados pelo metabolismo ou por estímulo da radiação solar. A utilização de antioxidantes podem prevenir o processo de opacificação do cristalino.
A vitamina C, assim como a vitamina E, são antioxidantes, protegendo assim, o olho da ação de radicais livres.
O selênio complexo é necessário para a produção endógena de glutationa( tripeptídeo formado por cistina,glutamato e glicina) e glutationa peroxídase, que são antioxidantes endógenos selênio-dependentes.
A Luteína é um carotenóide encontrado na mácula, derivado do betacaroteno, responsável pela visão noturna e nitidez das imagens,A deficiência de zinco está associada à maior incidência de cataratas.