A taxa normal de glicose  no sangue é denominada glicemia, sendo que os valores normais devem estar entre 70 e 99mg glicose/dl de sangue.É controlada, de acordo com as necessidades do organismo, por alguns hormônios como a insulina, a qual é produzida pelo pâncreas em resposta à concentração da glicose no sangue. A insulina é necessária para a sinalização dos tecidos chamados insulino-dependentes, da disponibilidade de glicose no sangue.

Hipoglicemia:

Estado caracterizado pela queda dos níveis da glicose sanguínea abaixo do normal. A forma mais comum da hipoglicemia, ocorre após uma  refeição e é chamada hipoglicemia reativa.

O I.G. desempenha um papel importante na taxa glicêmica.

Hipoglicemia reativa:

Neste tipo de hipoglicemia o nível da glicose sanguínea eleva-se rapidamente após a ingestão do alimento, causando a liberação excessiva da insulina pelo pâncreas. Isso gera uma retirada súbita da glicose do sangue, fazendo com que o nível desta caia abaixo do normal. Em pessoas saudáveis a ocorrência da hipoglicemia pode significar sinais premonitórios do potencial de se desenvolver diabetes.

O objetivo do tratamento de hipoglicemia reativa, portanto, é evitar elevações repentinas nos níveis da glicose sanguínea. A utilização dos alimentos de baixo I.G. em detrimento aos de alto I.G., facilitará a obtenção dos níveis homogêneos e estáveis da glicose no sangue. Os alimentos de alto I.G. não devem ser evitados, mas consumidos moderadamente e junto com alimentos de baixo I.G., o que resultará num I.G. intermediário ou médio.

O que é índice glicêmico (I.G.):

Ele é definido como a área abaixo da curva resposta de glicose sanguínea após o consumo de 50g de carboidrato de um alimento comparado a um controle (glicose ou pão branco).

O I.G. é uma medida da qualidade dos carboidratos, onde se avalia o tempo e o grau da elevação dos níveis de glicose após a ingestão dos alimentos e da fonte de hidratos de carbono.

O índice glicêmico (I.G.) tem como base o tempo em que o carboidrato é absorvido e como isto afeta a taxa glicêmica no sangue.

O I.G. de determinado alimento é influenciado por vários fatores como tipo de carboidratos, fibras, acidez,proteína,gorduras, método de preparação, etc. Ao contrário do que se costumava acreditar, a taxa da digestão do carboidrato e, portanto,a resposta glicêmica, não estão relacionados ao comprimento da  cadeia do açúcar. Podemos dizer que, o I.G. é uma medida fisiológica da qualidade dos carboidratos. Não apenas a qualidade do CHO ingerido, mas, também a quantidade irá influenciar para elevação da glicose no sangue.

Classificação do I.G. dos alimentos:

Alimentos de índice glicêmico alto:

Lichia...........................................79

Melancia........................................72

Arroz instantâneo branco, cozido......87

Batata Assada................................85

Batata frita...................................75

Batata purê..................................74

Milho cozido..................................71

Tapioca cozida no leite...................81

Fava............................................79

Bolacha de água............................78

Biscoito wafer...............................77

Pão branco...................................70

Pão branco sem glúten...................80

Pão trigo integral...........................77

Pão francês..................................95

Pretzel cozido...............................83

Abóbora......................................75

Nabo..........................................72

Corn flakes sem açúcar..................81

Corn flakes coberto de açúcar........55

Bebida isotônica...........................78

Jujuba........................................78

Pipoca comum microondas............72

Pretzel assado.............................83

Waffes......................................76



VISÃO DA PRÁTICA ORTOMOLECULAR NA OBESIDADE

Efrain Olszewer, Carlos Jaldin e Colaboradores